Volte Sempre!
Pedidos e orçamentos: artesdatekam@gmail.com
Enviamos para qualquer lugar no Brasil. Será um prazer atendê-lo(a)

Pesquisar neste blog

Mostrando postagens com marcador Bordado passo a passo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bordado passo a passo. Mostrar todas as postagens

BORDADO EM PONTO DE AREIA

Esse bordado é bem fácil de ser executado, foi um dos primeiros que aprendi e o efeito é muito bonito em qualquer desenho.

São pontos simples de cobertura, composto por pequenos Pontos Retos de tamnho igual, dispostos aleatoriamente sobre o desenho, como mostra a figura.


BORDADO EM PONTO DE FEIXES

Este bordado é uma cobertura de grande efeito para camisas, vestidos, blusas, etc.


Para executá-lo, traçamos três Pontos Cheio verticais e prendemos com dois Pontos cordonê horizontais. Os Pontos Cordonê são bordados ao redor dos Pontos Cheio sem pegar no tecido, e a agulha só atravessa o tecido para passar para o seguinte ponto de feixes. Os feixes podem ser executados em carreiras alternadas como mostra o desenho, ou em carreiras horizontais unidas, uma abaixo da outra.

BORDADO EM PONTO TRELIÇA

Este ponto faz uma bonita cobertura para miolos de flores ou de desenhos onde um efeito aberto é necessário.

Para executar esse bordado, devemos bordar fios estendidos, espaçados uniformemente, de lado a lado de um desenho, horizontalmente e verticalmente como mostra a figura A, ou diagonalmente com mostra a figura B; cruzamos então os fios, prendendo-os com pontinhos, que tanto podem ser pontos inclinados como pontos de cruz.


BORDADOS EM PONTOS DE ENTREMEIO

O objetivo principal deste bordado é a junção de duas partes de tecido por um ponto de entremeio. Vou dar uma dica: para que eu tenha um resultado perfeito no final do trabalho, dobro para dentro as beiradas do tecido de ambas as partes e passo a ferro. Depois, alinhavo as beiradas e bordo o ponto de entremeio, regulando os pontos.

Entremeio em Ponto de Casear:
Para executar esse ponto, você deve bordar quatro Pontos de Casear comum em uma das peças que irá unir e depois na outra, assim sucessivamente, até completar toda a extensão dos tecidos.

Entremeio em Ponto Torcido:
Esse ponto é mais fácil e também fica muito bonito. Você começa fazendo um pontinho em uma das partes do tecido. A agulha deve penetrar no tecido sempre por baixo (avêsso), e antes de executar o próximo ponto, devemos enlaçar a linha do ponto anterior.
Entremeio em Ponto de Nó:
Esse ponto é o mais fácil de ser executado, Você faz um pequeno Ponto de Casear na beirada do tecido e um segundo ponto enlaçado em ambas as partes.

BORDADO EM PONTO ESPIGA

Esse bordado é muito utilizado para fazer galhinhos de planta, como no exemplo abaixo.

Faça dois Pontos Retos em A e B. Puxe a agulha abaixo destes pontos em C e passe a agulha por baixo dos dois Pontos Retos sem apanhar o tecido. Introduza a agulha em C e puxe-a em D.

Os créditos do bordado são desse blog AQUI.

Abraço a todos,

PONTO RUSSO

Esse tipo de bordado é lindo, e fácílimo de fazer, mas ainda estou aprendendo e tenho muita coisa para aprender ainda. Mesmo assim divido aqui com vocês o pouco que aprendi. Dessa vez, não fiz nada verde, dei um pouco colorido a minha cozinha, que é só branco e verde de várias tonalidades.

O Ponto Russo é um bordado executado em tecido étamine, aplicado SEMPRE pelo lado avesso e o desenho deve ser feito antes de iniciar o bordado, para que não se perca.

Dicas preciosas que aprendi:
  • Ao aplicar a termolina pelo lado avesso do tecido para finalizar o trabalho, tome cuidado para que a mesma não passe para frente do trabalho;
  • Para a linha Aquarelle utilize agulha nº 12;
  • Para linha Anne utilize agulha nº 20;
  • Prefira sempre bastidor de madeira, que não escorrega;
  • Utilize sempre um bastidor maior que o tamanho do desenho;
  • Estique bem o tecido no bastidor;
  • Trabalhe sempre com a agulha em pé e a fenda sempre voltada para frente do trabalho;
  • Trabalhe o bordado acompanhando a trama do tecido;
  • Deixe a linha sempre solta, para ela poder correr livremente pela agulha;
  • Quando o desenho tiver lados (como letras e mapas), lembre-se de desenhá-lo ao contrário, pois, estamos trabalhando no verso do tecido;
  • Comece a bordar fazendo o contorno do desenho, depois preencha o meio;
  • Preencha primeiro todas as partes, que usem a mesma cor de linha;
Material utilizado para Ponto Russo:
  • Bastidor;
  • Agulha para ponto russo;
  • Estêncil ou carbono para tecido;
  • Linha;
  • Tesoura;
  • Tecido;
  • Caneta ou Lápis;
  • Papel vegetal;
  • Passador de linha;
  • Termolina leitosa;
  • Pincel;
  • Desenho ou molde;

Estas são as agulhas usadas para esse tipo de bordado. O modo como enfia a linha, vem na embalagem quando você compra.

*******************************************
Digitalizei as páginas da minha revista onde ensina os primeiro passos. Clique na imagem para obter o tamanho natural e salve em seu PC.


RISCO:

BORDADO EM PONTO SOMBRA

Também conhecido por Ponto atrás duplo, o Ponto Sombra é bordado em tecido fino e transparente. Pode ser feito tanto do lado direito quanto no avesso, com pequenos Pontos Atrás alternadamente, em cada lado das linhas duplas, como mostra o desenho (as linhas tracejadas no diagrama mostram o bordado no avesso do tecido). Depois do bordado pronto, a cor da linha aparece sombreada através do tecido, causando um lindo efeito. Por isso o tecido deve ser bem fininho.

Detalhe de bordado feito em Ponto Sombra, Ponto Cheio, e Ponto Atrás.

Beijinho a todos,

BORDADO EM PONTO AJOUR ITALIANO

Esse é uns dos pontos de bordado que mais gosto, e apesar de existir uma variedade muito grande de Ponto Ajour, o apresentado nesse post é o mais simples depois do Ponto Ajour Comum.


Comece desfiando os fios do tecido, com a largura desejada, pule o mesmo número de fios e desfie outra carreira com o mesmo número de fios.

Fig. A --> Puxe a agulha quatro (ou menos) fios do desfiado à esquerda na beirada superior dos desfiados; passe a agulha por trás de quatro fios, trazendo-a ao mesmo lugar onde havia saído antes.

Fig. B. --> Passe a agulha para baixo por cima do tecido e por baixo de quatro fios do desfiado na beirada inferior de desfiados; passe a agulha por cima dos mesmos quatro fios e por cima do tecido, trazendo a agulha quatro fios à esquerda na beirada superior de desfiados. Estes dois movimentos são repetidos até o fim. As beiradas livres dos desfiados podem ser terminadas com o Ponto “Ajour” comum.

Beijinho,

PONTO DE CASEAR LARGO E ESTREITO

Geralmente esse ponto é utilizado para acabamento em panos de prato, artesanato com feltro, EVA, etc. Mas o ideal é que seja executado em tecidos próprios para bordado sobre fios contados.


Tanto o Ponto de Casear Largo quanto o Ponto de Casear Estreito, são feitos da mesma maneira. A única diferença é que o Ponto de Casear Estreito tem os pontos bem juntos. Para bordá-lo, puxe a agulha por baixo, na linha inferior (A), introduza a agulha na posição (B) por cima do tecido e suba novamente fazendo um ponto reto por baixo, passando por cima da linha (C). Puxe o ponto para formar uma laçada e repita.


PONTO ROCOCÓ E NÓZINHOS FRANCESES

Hoje trago para vocês dois pontos de bordado, rococó e nózinho francês, que eu particularmente adoooooooro! Vim de uma época em que os bebês usavam "camisinha de pagão", e eu, como não poderia ser diferente, bordei o enxoval dos meus três filhos, pena que não tenho mais nenhuma para mostrar aqui. Hoje compra-se tudo prontinho em tecido de malha, muito lindo por sinal, mas não se compara aos enxovais em tecido fininho que as mães e avós bordavam. Tenho saudades desse tempo, ai,ai!

Ponto Rococó

Faça um Ponto Atrás do tamanho do Ponto Rococó desejado trazendo a ponta da agulha para o mesmo lugar de onde ela saiu antes, não puxe a agulha toda. Enrole a linha ao redor da ponta da agulha tantas vezes quantas forem necessárias para igualar o espaço do Ponto Atrás. Mantenha o polegar esquerdo sobre a linha enrolada e puxe a agulha; ainda mantendo o polegar sobre a linha enrolada, vire a agulha para o mesmo lugar onde havia sido introduzida (veja a seta) e introduza-a no mesmo lugar (A). Puxe a linha até o Ponto Rococó ficar reto sobre o tecido. Use uma agulha de fundo pequeno para permitir sua passagem através da linha enrolada.
Nózinhos Franceses

Pode ser usado como prenchimento (centro de flor por exemplo), para fazer cacho de uvas , ou botões de flores.
Puxe a agulha no lugar onde será feito o ponto, mantenha a linha presa com o polegar esquerdo e enrole a linha duas vezes na agulha como em A. Ainda mantendo a linha presa firmemente, gire a agulha para trás ao ponto de partida e introduza-a bem junto ao lugar de onde saiu a linha (veja a seta). Passe a agulha para o avesso do tecido e arremate no caso de um nozinho só, ou passe para o lugar onde será feito o ponto seguinte, como em B.

PONTO MARGARIDA

Os leitores Elysa Góes de São Paulo e Jorge Timóteo de Fortaleza, pediram-me através de e-mail, que eu publicasse bordado em ponto margarida. Aí está, meus queridos!


Muito popular e versátil, o margarida é conhecido também como Ponto correntinha destacado por formar um ponto corrente individual. Pode ser trabalhado em qualquer tipo de tecido, de fios contáveis ou não, e adquire uma textura brilhante e uniforme se você usar linhas mais encorporadas como a torçal pérola ou fio grosso de seda, que deslizam bem e são de fácil manuseio. Mas, você também chegará a um ótimo resultado bordando com seis fios de linha mouliné na agulha.

Como o próprio nome já diz, o ponto margarida é perfeito para reproduzir pétalas de flores. Puxe a agulha no alto da linha e mantenha-a presa com o polegar esquerdo. Introduza a agulha no mesmo lugar de onde saiu a última vez e puxe-a a uma curta distância, mantendo o fio por baixo da ponta da agulha (A), mas prenda cada laçada com um pontinho (B). Este ponto pode ser feito individualmente ou em grupos para formar pétalas de flores.



BORDADO DE PONTO CHEIO

Esse é um ponto de preenchimento, você pode bordar flores, caules, folhas, etc.




1- Borde como se fossem pontos retos feitos bem unidos de lado a lado de um desenho, conforme mostra o diagrama. Se você preferir dar ao bordado um efeito de relevo, faça primeiro um enchimento de ponto de alinhavo. Para a beirada ficar perfeita, não faça os pontos muito longos, para que não sejam puxados para fora do lugar.
2- Este ponto pode ser executado da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita. O número de fios sobre os quais os pontos são executados, depende do efeito desejado.

PONTO HASTE

É um dos pontos mais utilizados. É usado para contornos, hastes de flores, letras, etc. Olhando o esquema dá para perceber que não é difícil, é uma questão de prática. Aliás, foi o primeiro ponto de bordado que aprendi aos 10 anos de idade, justamente por ser o mais fácil de se aprender.



É trabalhado da esquerda para a direita:

Enfie a agulha por baixo do tecido em 1 e desce em 2; subir novamente em 3 no meio , entre 1 e 2. Descer em 4 e subir na direção de 2, mantendo sempre a linha à esquerda ou à direita, o importante é que faça os pontos sempre do mesmo lado, seguindo o risco do bordado.

NOTA: Os pontos devem ter o mesmo comprimento e começar a meio do ponto anterior.

Como a Páscoa está chegando, aqui está o risco de um casal de coelhinhos bem fofos para você ir treinando.

PONTO RICHELIEU

http://4.bp.blogspot.com/_jJQjdilAQkE/SRB0fuSXKkI/AAAAAAAABcs/VGQK4yH_sYI/s320/P26308%25203.jpg

De pontos conhecidos como o caseado, palito cerzido e alinhavo nasce o richelieu. Aprenda e embeleze suas peças com esta rica técnica.

Você vai usar linha perlé (ou dois fios de linha mouliné), ag. nº 7 para costura ou nº 26 sem ponta; bastidor; tesoura de ponta fina.


1. Transfira o risco para o tecido.

2. Espete a agulha e puxe a linha sem nó.

3. Volte a agulha para o outro lado e alinhave toda a volta.

4. Retorne para o início e alinhave novamente até o 1º palito. Passe a agulha por dentro do alinhavo.

5. Passe a linha novamente por mais 2 vezes, retornando ao alinhavo e formando 3 fios no palito.

6. Caseie o 1º palito.

7. Repita todo o processo, cerzindo os 3 palitos.

8. Continue o alinhavo até chegar novamente ao início.

9. Faça o caseado em toda a volta.

10. Recorte.

11. Recorte.

12. Para fazer o palito cerzido cruzado, repita os passos de 2 a 4.

13. Faça o cerzido de um lado até o meio e passe a agulha por dentro do alinhavo. Repita até obter 3 fios no palito e faça o cerzido até o meio.

14. Continue fazendo o cerzido no outro lado. Faça o caseado em toda a volta.

15. Ele ficará assim.

16. Para a borda de acabamento, faça 2 alinhavos com uma distância maior e em duas fileiras diferentes. Faça o caseado comum e recorte.

PONTO CRUZ PASSO A PASSO

Algumas pessoas tem me perguntado sobre passo a passo de pontos de bordado, especialmente o ponto cruz, já que publiquei alguns trabalhos neste blog. Nessa coluna então, vou colocar para vocês alguns guardados que tenho, antiiiiiiiiigos, de mais de 20 anos! Depois de digitalizados, dei um tratamento no PhotoScape para poder mostrar para vocês.

PONTO CRUZ SIMPLES


**********************************************

PONTO CRUZ DUPLO

Esse eu só tenho o gráfico, mas da para entender se acompanhar direitinho a posição da agulha.


**********************************************

PONTO CRUZ ALTERNADO

Também conhecido como Casa Caiada. Esse ponto é muito empregado na confecção de tapetes, painéis e almofadas pelo aspecto bonito que dá ao bordado à semelhança de pequeninas flores.

Começamos com um Ponto de Cruz comum, depois seguimos o gráfico do nº 1 ao nº 5, executando a carreira de ida, e do nº 6 ao nº 10, para a carreira de volta. Atenção que a carreira de ida irá até o final e a carreira de volta retorna ao ponto inicial de seu trabalho.
A agulha vai mudando de posição horizontal e verticalmente conforme mostra o gráfico. É importante observar que o resultado do trabalho é sempre um ponto de cruz desencontrado que vai formando carreira sobre carreira o efeito de pequenas flores.


Espero que tenha sido útil!